quinta-feira, 28 de março de 2013

THE SMILE



Al.Schmidt

INCIPIT LAMENTATIO JEREMIAE PROPHETAE

INCIPIT LAMENTATIO JEREMIAE PROPHETAE



ALEPH. Quomodo sedet sola civitas plena populo! Facta est quasi vidua domina gentium; princeps provinciarum facta est sub tributo. 
1.2 BETH. Plorans ploravit in nocte, et lacrimae eius in maxillis eius; non est qui consoletur eam ex omnibus caris eius: omnes amici eius spreverunt eam et facti sunt ei inimici. 
1.3 GHIMEL. Migravit Iudas propter afflictione et multitudine servitutis; habitavit inter gentes nec invenit requiem: omnes persecutores eius apprehenderunt eam inter angustias. 
1.4 DALETH. Viae Sion lugent, eo quod non sint qui veniant ad solemnitatem; omnes portae eius destructae, sacerdotes eius gementes, virgines eius squalidae, et ipsa oppressa amaritudine. 
1.5 HE. Facti sunt hostes eius in capite, inimici eius locupletati sunt, quia Dominus locutus est super eam propter multitudinem iniquitatum eius; parvuli eius ducti sunt captivitatem ante faciem tribulantis. 

EU FUI CASADO COM A VIDA...

EU FUI CASADO COM A VIDA 


Eu era casado com a Vida

Quando acordava la estava ela na janela do me quarto

Ela estava no sol nascendo na janela do meu quarto só para mim...

Quando eu ia para praia ela estava no azul-turquesa do mar

No piado das gaivotas e no azul do céu

Ela era a razão de tudo para mim...
eu tomava café com ela todo dia
escovava os dentes e ela estava lá,
Ela estava no reflexo do espelho 
Estava no sorriso de todos na rua 
e no frio das manhãs de inverno ela também estava 

Mas hoje

Ela não estava mais ao meu lado quando acordei 

Ela não estava mais na janela quando abri apressado buscando-a

Nem nas nuvens, nem no céu

Nem na água da torneira

Nem na luz do outono que cai sobre a paisagem...



Fui até ao portão e ela também não estava lá;

Quando um pássaro voou eu não mais vi Vida nele...

Eu não senti mais o frio do ferro do portão

Nem o gosto do suco de laranja

Nem o cheiro do café

Não ouvi o ruído dos carros

Nem os passos apressados dos alunos que passam para o colégio...

  
Eu estava totalmente sozinho
Ela se fora mesmo
voou como uma borboleta voa para longe de uma flor em direção a outro jardim...  

E me deixou sem sua adorável companhia

Imploro para que volte

mas eu sei

quando ela se vai

Ela evade-se para sempre

Não volta mais...




 Queria dizer que



Hoje percebi o quanto eu fui segregado durante todos esses anos...
Não senti coragem nem para pensar comigo mesmo que quem discrimina esta errado...
Não encontrei força para dar mais um passo...
nem para esquecer...
nem para perdoar como sempre faço...
Perdi o amor que eu tinha pelo mundo e pelo universo
Pelo conhecimento e pela arte...
Pensando eu perdi minha vida
Meu futuro e só tenho um passado
Tudo que eu desejo é ficar longe de tudo e de todos
Não falar mais com ninguém
Já que todo mundo pensa comum...
Eu me esqueci de mim