terça-feira, 7 de abril de 2015

IMAGENS VALIOSAS














Fiz essas fotos há algum tempo, exceto as de minha mãe, as quais fotografei dos originais. E sempre me espanto com o que surge das imagens (elas querem contar algo) querem narrar algum fato ou conduzir sua imaginação para algum lugar. Esperam por um olhar que interrogue que se intrigue com sua presença. Falam parte de discursos esquecidos, partes de memórias guardadas sem mais nexo ou sentido. 
Sua espera é a dimensão de seu ser: esquizofrênico e hierofante, completo e ausente como se quisesse falar mas faltasse palavras ou as falasse num murmuro tão baixinho que não se entende. Ora gritam mas sua totalidade ê inapreensível inexpugnável. Uma esfinge. 









Nenhum comentário: