quarta-feira, 29 de abril de 2015

AVENTURA DA FORMA CINTILANTE

IMAGENS DE PRAZER-DOR









A corrida das imagens 
Meu amigo está correndo atrás de uma imagem fugaz, fugidía... A forma, o simulacro de uma espécie. Uma longa jornada para um lugar que ninguém sabe qual é. Biológico, estético, psicológico, sociológico, econômico (?)...
Todos estamos numa corrida, numa perseguição da forma clássica grega. A estátua helenística de um atleta olímpico! Não importa que caminho tomamos, queremos chegar lá na luz da forma, na forma brilhante. Uns com o método químico que altera a forma como um Proteus omnifórmico congelado na forma de um κούρος,  kourós, que bebeu da fonte da juventude eterna, onde nem Cronos tem domínio.  
A dor é a companheira do menino todos os dias, a dor é o caminho, a única via de agarrar uma imagem aceita por todos. Mas a forma não se deixa agarrar nem fixar seus limites. 
Mas fica a dúvida adiada pela felicidade momentânea da forma cristalina e cintilante... A vida adiada, e a duração abreviada em alguns anos. Nunca saberemos quando dizer adeus pela última vez. E eu nem sei porque. 




















Nenhum comentário: