domingo, 25 de agosto de 2013

DESENHO SUBTRATIVO EM LITOGRAFIA



DESENHO SUBTRATIVO

Um artista pode desenhar com lápis ou cryons aquareláveis sobre pedra ou placa de alumínio para produzir uma linha negativa sobre um fundo colorido (preto ou outra cor qualquer). Para usar esta técnica com esses materiais solúveis em água pode ser ligeiramente diferente dos procedimentos padrões devido a certos solventes poderem desalojar (apagar) o material com o qual se desenhou. Tenha cuidado ara não colocar tinta em excesso o que pode levar a perda dos valores tonais (partes mais claras do desenho). Essa técnica pode ser usada para criar um novo desenho ou produzir um limite suave em desenho anteriormente produzido.

Desenho e procedimentos

1. Sobre a pedra ou placa de alumínio aplique uma fina camada de goma com acido nas bordas da imagem. Se estiver trabalhando com desenhos sangrados aplique essa camada sobre a pedra fora do limite do papel a ser impresso.

2. Desenhe na matriz (pedra ou placa de alumínio) com lápis aquarelável ou crayons aquareláveis. (veja figura 9.8)

3. Espalhe asfalto puro com um pano (trapo) (veja figura 9.9). Não use asfalto diluído em lithotine ou terebentina que pode retirar o material com o qual foi feito o desenho. A camada deve ser uniforme e sem interrupções (sem deixar falhas). Após deixe secar por 10 minutos. 


4. Com um pano (trapo) molhado e depois com uma esponja limpe bem as bordas primeiro, então o material do desenho. Não se preocupe se algum material do seu desenho for difícil de remover ou não for removido, ele será removido durante a entintagem.

5. Estique a tinta e entinte a matriz com tinta preta com um rolo de couro (ou rolo comum de borracha) (veja figura 9.10). Procure não usar excesso de tinta. O objetivo é obter áreas negativas limpas, nítidas e uma área positiva levemente com pouca tinta. As áreas negativas fecharão (serão preenchidas) se a área não desenhada for totalmente (super) entintada.


6. Massageie a matriz com uma esponja embebida (saturadamente) com goma arábica por dois minutos (da para passar a goma com a palma da mão). Adicione “a little mag” (não encontrei tradução para essa palavra) na goma para auxiliar a remover qualquer traços ou resíduos do material (lápis ou crayon) das áreas negativas.
[(add a little mag to the gum to help remove any traces of drawing material that remain in the negative areas)].

7. Lave a goma com uma esponja úmida.

8. Entinte uma segunda vez para trazer a imagem totalmente de volta. Não use muita tinta para entintar.

9. Misture dois “etches” gravadores (ácidos):
um meio-forte para a pedra: use 6 -7 gotas de ácido nítrico
(para a placa de alumínio use TAPEM),
e um meio-fraco para a pedra use 3-4 gotas de ácido nítrico.
Para a placa use 50/50 (forte mais fraco).

a) através do filme (camada) de goma úmida, use um pincel para aplicar o meio ácido (medium etche) nas áreas negativas por 5 – 10 segundos; repita esse passo algumas vezes.

b) por último aplique 3 – 4 gotas de ácido (etch) em toda a matriz com uma gaze de algodão. Espere uma hora (1 h).

10. Espalhe com uma gaze de algodão um filme de goma arábica fresca (nova). Lave a imagem com lithotine (substituto para a terebentina) use um pano ou trapo embebido em terebentina (ou lithotine ou varntine).

11. Se estiver trabalhando sobre uma placa de alumínio vá ao passo 12. Se estiver trabalhando sobre pedra proceda da seguinte forma:
a) Entinte a matriz com tinta preta
b) Seque a pedra com um ventilador. Passe breu e talco.
c) Aplique uma segunda “mão” do ácido; a força do ácido depende da aparência da imagem depois de entintada. A pedra poderá precisar de uma terceira passagem de ácido para manter o negativo (áreas desenhadas).

12. Coloque a placa em uma SHELLAC ou “lacquer base” (veja sec. 7.4 D pag. 170)

13. Entinte a placa de alumínio com tinta preta. Aplique a segunda acidulação (second etch). Se o artista desejar retirar da matriz usando a mesma técnica, use o seguinte método:

13.1. Use um trapo para retirar o desenho com terebentina ou lithotine e acetona (em uma placa de alumínio a acetona dissolverá a base a ser impressa). A matriz deverá ser completamente limpa.
13.2. Desenhe novamente na imagem com um lápis aquarelável.
13.3. Siga os passos 3 – 8 novamente.


REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS


DEVON, M.; LAGATTUTA, B. & HAMON, R. TAMARIND TCHNIQUES FOR FINE ART LITHOGRAPHY. NEW YORK, ABRAMS H.N. INC., 2008.(pag. 213-14). 
(Tradução livre de: A. C. Paim MSc, BSc 25/VIII/2013).








Nenhum comentário: